YouTube permite que criadores vendam seus produtos em lives

world-news

O YouTube anunciou nesta terça-feira (19) a implantação de um recurso anunciado em maio, que permite aos espectadores comprar produtos diretamente de uma transmissão ao vivo. Os primeiros criadores autorizados a coorganizar transmissões de lives de compras em dois canais simultâneos são os clientes da Shopify.

A ideia é que criadores que tenham seus softwares desenvolvidos pela empresa de comércio canadense possam vincular suas lojas ao YouTube, para facilitar a captura de produtos. Dessa forma, será possível saber, por exemplo, se um produto está em estoque, e comprá-lo em seguida, sem ter que sair da transmissão em vídeo.

Fonte: kreatikar/Pixabay/Reprodução.Fonte: kreatikar/Pixabay/Reprodução.Fonte:  kreatikar/Pixabay/Reprodução. 

Quem poderá vender seus produtos diretamente do YouTube?

Para se transformar em um vendedor qualificado no YouTube, você terá que possuir, a princípio, pelo menos 10 mil inscritos em seu canal (ou ser o canal oficial de algum artista), além de ter foco em conteúdo não infantil e exibir um registro de violações das políticas da rede social praticamente zerado. Os armazenadores não poderão ter canais de venda.

Em declaração ao Engadget, o YouTube esclareceu que a experiência não deverá reduzir as vendas hoje vinculadas ao Shopify, mas, ao contrário, irá incentivar os usuários da plataforma de lojas virtuais a comprar mais, através das páginas de vídeo. Isso pode incentivar os criadores a formar públicos consumidores para compartilhamento de vitrines específicas de produtos.

Logicamente, nesse festival de consumo, o YouTube também ganha, pois faz concorrência direta ao Instagram e similares, que já contam com botões de compras diretas nas postagens.