Jovens que fraudavam devoluções na Amazon são presos na Espanha

world-news

A Polícia Nacional da Espanha prendeu 25 jovens acusados de fraudes na devolução de compras na Amazon, recentemente. Os golpes aplicados pelo grupo podem ter dado um prejuízo de mais de € 500 mil à gigante do e-commerce, o equivalente a mais de R$ 2,7 milhões pela cotação do dia, conforme relata o El Mundo nesta quinta-feira (21).

Segundo a publicação, a quadrilha criou cerca de 500 contas de clientes no site da varejista para a realização das compras, utilizando mais de 400 cartões virtuais de pagamento associados a elas. Com esses perfis, os golpistas compravam eletrônicos de alta qualidade, principalmente celulares mais caros.

Logo após a realização da entrega dos pacotes, eles entravam em contato com a empresa alegando que o produto adquirido havia apresentado algum defeito. Dessa forma, os envolvidos no esquema solicitavam a devolução da compra e o reembolso do pagamento efetuado.

Celulares caros eram os principais produtos escolhidos pelos golpistas.Celulares caros eram os principais produtos escolhidos pelos golpistas.Fonte:  Shutterstock 

O próximo passo do golpe na Amazon era empacotar o produto supostamente defeituoso e devolvê-lo para a varejista. Mas em vez de colocar o smartphone ou outro gadget comprado n, os jovens enviavam os pacotes vazios, contendo apenas a etiqueta de devolução gerada pelo sistema.

Produtos eram revendidos

A ação do grupo começou a levantar suspeitas entre os funcionários do departamento de devoluções da companhia, que acionou a Polícia. As investigações começaram em janeiro de 2021, quando uma unidade da varejista recebeu várias caixas vazias de compras devolvidas.

Com os nomes dos compradores impressos nas etiquetas de devolução, os agentes avançaram na apuração e chegaram a uma rede composta por 25 jovens, com idades entre 20 e 35 anos, que era liderada por um grupo menor, de seis pessoas. Entre elas, havia um modelo que participava de um famoso concurso de beleza do país.

Segundo as autoridades espanholas, os celulares e demais produtos que deveriam ser devolvidos à Amazon eram revendidos pelo grupo na internet, em diferentes sites. As provas dos atos criminosos foram encontradas em quatro endereços em cidades próximas a Madri, junto com diversos eletrônicos e quantias em dinheiro.

Os responsáveis pela fraude na devolução de produtos da Amazon na Espanha foram presos no mês passado.